HOME SOBRE CONTATO (19) 3295-0381
Transtorno Bipolar

As reações maníacas caracterizam-se por vários graus de entusiasmo e superatividade psicomotora. Geralmente se delineia três graus, o que indica a progressão de comportamento – de graus leves a graus extremos de excitação maníaca. Embora tais ataques sejam mais diferentes quanto a grau do que quanto a tipo.

Hipomania. Esta é a forma mais leve de reação maníaca e se caracteriza por entusiasmo moderado, rapidez e superatividade. O paciente afirma que nunca se sentiu tão bem ou tão feliz em toda sua vida. Tem confiança ilimitada em sua capacidade e em seu conhecimento e não hesita em exprimir sua opinião a respeito de qualquer tema e sobre todos os assuntos. Seu pensamento é acelerado e pode tornar-se muito espirituoso e divertido. Parece incansável e praticamente não dorme, afirmando que se sente tão bem que não precisa descansar.

Durante o dia participa de atividade continua, fala, faz visitas tem compromissos para almoço e outras reuniões, telefona, escreve e trabalha em vários esquemas infalíveis. Marca, adia e cancela vários encontros. Inicialmente o quadro geral parece de um individuo agressivo, brilhante e sociável que tem muitos entusiasmos elogiáveis e planos maravilhosos para o futuro. No entanto, logo se torna dominante, monopoliza a conversa e mostra dificuldade para manter-se dentro de seu assunto. Não tolera criticas e pode denunciar impiedosamente como tolo todos aqueles que se atrevem a discordar dele ou a interferir em seus planos.

Gasta dinheiro impensadamente e em curto período de tempo pode esbanjar todas as suas economias. Não sente restrições morais, e pode participar de numerosos atos sexuais promíscuos e de excesso de álcool. Embora tais pacientes raramente mostrem alucinações e delírios marcantes, apresentam mau julgamento e usualmente não tem autocompreensão de seu estado. Qualquer sugestão de que estão doentes e devem ser hospitalizados é recebida com desaforos encolerizados.

Mania aguda. Na mania aguda os sintomas são semelhantes ao da hipomania, mas são mais nítidos. Esta condição pode desenvolver-se a partir de uma reação hipomaníaca, ou desenvolver-se repentinamente, com pouco ou nenhum antecedente, a não ser curto período de insônia, irritabilidade e inquietação. O entusiasmo e a necessidade de atividade tornam-se mais visíveis, e o paciente pode rir as gargalhadas e falar aos gritos. Torna-se cada vez mais fanfarrão, ditatorial e dominador, e pode dar ordens para todo mundo, como se fosse um superditador.

A irritabilidade é facilmente provocada e o humor do paciente pode mudar rapidamente, da alegria para a cólera. O comportamento violento é comum e o paciente pode quebrar moveis danificar paredes, e até atacar enfermeiras ou outros pacientes. Está continuamente em movimento, anda de um lado para outro, gesticula para si mesmo, canta e bate nas portas e paredes, pedindo para ser libertado. Mostram desprezo por restrições morais e pode ser obscenos em sua linguagem, exibir seu corpo e fazer propostas sexuais aos que estão por perto.

Existe um movimento rápido de idéias, o que frequentemente leva a linguagem incoerente. A mudança nas idéias pode ser tão rápida que num movimento o paciente participa de atividades eróticas e, momento seguinte, apresenta uma profunda dissertação religiosa. Pode haver certa confusão e certa desorientação quanto a tempo, local e pessoa, com uma tendência para identificar erradamente as pessoas que o cercam. Podem ocorrer alucinações e delírios passageiros, em que o paciente pode ter idéias grandiosas de sua riqueza ou capacidade, ou em que pode ouvir vozes e conversar com pessoas que segundo imagina estão presentes.

De modo geral, no entanto, a compreensão e o julgamento são muito atingidos, e os períodos de autoconhecimento são logo seguidos por retomada de atividade maníaca. Nas reações maníacas agudas, os sintomas mais notáveis são: humor irritável e entusiasmo, maior rapidez de idéias irracionais, mudança rápida e freqüente de pensamento, extrema superatividade psicomotora.

Mania delirante. No tipo mais grave de reação maníaca, o paciente fica confuso, extremamente excitado e violento. A condição pode desenvolver-se a partir de hipomania ou mania aguda, mas é mais freqüente que apareça de repente e com poucos sinais de advertência. O paciente é incoerente e muito desorientado. Não avalia seu ambiente e pode ter vivas alucinações auditivas e visuais. É impossível conversar com ele ou manter sua atenção.

Apresenta a mais extrema superatividade motora, é violento e destrutivo, e passa os dias e as noites a andar, cantar, gritar, gesticular e a fazer discursos incoerentes. Seus olhos podem apresentar um brilho peculiar, e sua fisionomia pode estar tão transtornada que não pode ser reconhecido. Pode recusar alimento num momento, e no momento seguinte devorar tudo que puder pegar. Seu comportamento é obsceno e não sente qualquer forma de vergonha; seus hábitos de higiene pessoal ficam inteiramente deteriorados.

Pode esfregar fezes no corpo ou nas paredes. É extremamente perigoso para os que estão próximos e pode ferir-se gravemente. Nessa condição o paciente perde peso rapidamente e pode ficar totalmente exausto. Todas as funções do corpo são muito sobrecarregadas, e são muito grandes as possibilidades de intoxicação e infecção por várias doenças.

Fonte: Coleman, J. C. - Distúrbios Psicológicos