HOME SOBRE CONTATO (19) 3295-0381
Motivação

Uma organização é composta por vários indivíduos, e ou podemos chamar de colaboradores que possuem seus papeis, seus compromissos, responsabilidades, e que visam um objetivo comum traçado pela organização. Uma organização somente é mantida quando atinge resultados, maturidade de sua existência, quando as pessoas que a compõe estão motivadas, sentindo necessidades, envolvimento com os negócios.

A motivação constitui uma das preocupações das organizações, pois a produtividade não depende apenas da qualidade técnica e da eficiência dos processos, mas também da atitude das pessoas em relação às tarefas que lhes são solicitadas.

O comportamento motivacional das pessoas não é uniforme, mesmo que as carências dos seres humanos sejam, no essencial, as mesmas. As formas como elas apresentam e a sua importância relativa são diferentes de indivíduo para indivíduo. O comportamento dos indivíduos está relacionado com a forma como as suas carências foram ou não satisfeito. Construindo-se desse modo uma personalidade, ou seja, um comportamento motivacional padrão que corresponde à experiência, à auto-imagem e ao desejo de cada ser humano, tornando-o único, distinta das demais pessoas.

A motivação constitui uma das preocupações dos empresários e dos gestores, que deram conta da existência da Organização informal dentro das empresas. Isto significa que a produtividade não decorre apenas da qualidade técnica e da eficiência dos processos, mas também da atitude das pessoas em relação às tarefas que lhes eram solicitadas.

Portanto de como as pessoas estão interagindo com o meio de produção, com as técnicas utilizadas, e principalmente com outras pessoas, o que as motivam a ser mais produtivas, mais eficientes, pois se torna um instrumento valioso para a abertura de caminhos rumo à qualidade e à produtividade.

No cenário mundial, paradoxalmente à concorrência acirrada, o acesso a novas tecnologias é possível a todos. Qual é então o verdadeiro diferencial entre as empresas? A resposta, todos nos sabemos: são as pessoas, que precisam estar comprometidas com resultados e motivadas para caminharem por novos processos. As organizações não pensam mais em colaboradores que cumpram apenas suas obrigações. Querem muito mais; querem pessoas que criem que ousem que desafiem os desafios, que revolvam problemas rapidamente, eficientes, que sejam líderes.

No entanto, ao mesmo tempo em que querem e precisam de tudo isso, esquecem-se de que os seres humanos são donos exclusivos de sua força e vontade interior. Pois as pessoas possuem comportamentos que foram sendo aprendidos e, portanto se estruturaram ao longo dos anos pelas recompensas recebidas. Nesse sentido, é possível dizer que as pessoas foram “movimentadas”, e não motivadas por outras, bastando para isso que recebam delas os reforços positivos ou negativos conforme a orientação de seu comportamento. Sendo assim o que move, e movimenta as pessoas são os fatores externos (de punição ou recompensa) para impulsionar ou reter uma ação. A pessoa “movimentada” necessita do condicionamento externo ininterrupto, seja ele positivo ou negativo, para continuar ou interromper o seu agir. Por outro lado, a origem da motivação humana está em suas necessidades internas e não nos fatores externos que satisfazem essas necessidades.